Lema da Central Musical: Anos 80

Não é necessário gostar de tudo, mas por que não conhecer? - Uma audição crítica de todos os álbuns lançados na década de 80.

Vida - Chico Buarque

16 de out de 2010 comentários

O que é isso?



Ficha corrida do cara:
Nome completo: Francisco Buarque de Hollanda
Nacionalidade: brasileira
Período de atividades: 1962 até hoje
Site oficialhttp://www.chicobuarque.com.br/
Estilo/Gênero: MPB, Choro, Bossa Nova, Samba
Álbuns de estúdio: 36 até o momento

Vida (1980) - Ouça aqui o disco completo!



Sobre o disco:

Line-up: Chico Buarque (vocal, violão), Francis Hime (piano), Tom Jobim (piano), Telma Costa (vocal), Roberto Menescal (violão), Bebel Gilberto (backing Vocals), Bee Campos (backing Vocals), Cristina Buarque (backing Vocals), Danilo Caymmi (backing Vocals), Miúcha (backing Vocals).

Cotação da crítica especializada:
All Music Guide (0 a 5): 4,5

Destaques:
Vida - saga de mulheres solitárias
Mar e Lua - a história do romance improvável entre o mar e a lua
Deixe a Menina - samba que aconselha um cara ciumento a deixar a menina!
Já Passou - tentativa de convencer o ex-amante de que o romance acabou
Cauby
Bastidores - O jornalista Tarso de Castro estava produzindo o novo disco de Cauby Peixoto e pediu uma música para Chico. O autor, que não tinha composição nova, ofereceu esta música, advertindo, porém, que já havia sido gravada por sua irmã. Sabe-se lá por que razão o disco de Cauby saiu antes, atropelando o de Cristina Buarque. O velho cantor, numa interpretação primorosa, encarnou a música, que, afinal, fez com que ele voltasse a frequentar as paradas de sucesso - e a maninha ficou sozinha, nos bastidores da canção feita para ela.
Fantasia - abre as portas para a imaginação
Drummond
Eu te Amo - para a trilha sonora do filme "Eu te Amo". O artista gráfico Elifas Andreato relembrou, durante uma entrevista com Chico, que estavam ambos a caminho de uma partida de futebol, quando o compositor parou o carro, arranjou um telefone e ligou para seu pai (o historiador Sérgio Buarque de Hollanda), perguntando quem havia queimado os navios para não poder voltar atrás. Tratava-se do conquistador do Peru, Francisco Pizarro, que, para evitar que seus soldados fugissem, ateou fogo às embarcações. Embora não se lembrando do episódio. Chico admite que é "crível", porque "Se estou com uma ideia que me parece boa, fico assim mesmo, meio irrequieto. O (Carlos) Drummond (de Andrade) dizia que, quando começava a escrever um poema sentia um pouco de febre". - este comentário é referente a um trecho do poema desta música:

"Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir"

Morena de Angola - a música resultou do projeto Kalunga, viagem em que Chico levou para Angola vários artistas brasileiros - entre eles, Dorival Caymmi, Elba Ramalho, Djavan, Martinho da Vila, Edu Lobo, Francis Hime, Dona Ivone Lara e João do Vale - para comemorar os cinco anos da libertação daquele país. O curioso é que ele tenha feito a canção sem ter ido a Catumbela (citada na letra), mas apenas baseado na descrição que seus colegas fizeram do espetáculo de dança que viram naquela localidade.
Bye Bye Brasil - para a trilha sonora do filme "Bye Bye Brasil" (veja leituras relacionadas abaixo). O filme mostra a viagem de uma trupe mambembe em busca de trabalho onde a televisão não houvesse chegado, o que era cada vez mais difícil. O diretor Cacá Diegues encomendou a trilha sonora para Roberto Menescal e sugeriu que Chico fosse o letrista. A letra só ficou pronta no dia da gravação - e era tão comprida que o diretor cortou boa parte, além de fazer alguns pedidos aos quais o autor aquiesceu: colocou Maceió, cidade de Cacá Diegues, na letra, citando a rua do Sol, e fez com que o personagem pegasse uma doença em outro local que não a capital de Alagoas. Pediu também que se mudasse o verso "tem um japonês trás de mim", temendo que se visse nisso uma referência ao ministro Shigeaki Ueki, das Minas e Energia. Sem negar ou confirmar a alusão, neste caso, Chico não cedeu.

Leituras relacionadas:



Se você nunca ouviu o cara...

Provavelmente o maior letrista do mundo, poeta sensível e músico talentoso. Seu timbre de voz deixa um pouco a desejar, apesar de sua afinação perfeita; apesar disso, curiosamente muitos de seus fãs julgam que o melhor intérprete de suas canções seja ele mesmo.

Iniciou na música após se deslumbrar com o novo estilo musical criado por João Gilberto, a bossa nova, quando ouviu a gravação de Chega de Saudade, resolve enveradar pela música profissionalmente.

Tem um grande número de fãs do sexo feminino devido às diversas letras poéticas que compôs, narrando como "nenhum homem foi capaz" o universo das mulheres.


Dedico este post, em especial, para minha esposa Flávia, uma super fã de Chico Buarque

Curiosidades sobre as faixas extraídas do livro "Chico Buarque", de autoria de Wagner Homem.

comentários

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, verifique as normas do blog:
Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua visita, fico na expectativa de seu retorno!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...