Lema da Central Musical: Anos 80

Não é necessário gostar de tudo, mas por que não conhecer? - Uma audição crítica de todos os álbuns lançados na década de 80.

Debut - The Pretenders

17 de nov de 2010 comentários: 2
O que é isso?



Ficha corrida da banda:
Nacionalidade: inglesa
Período de atividades: 1978 até hoje
Estilo/Gênero: Rock/New Wave, Punk
Álbuns de estúdio: 9 até o momento
Site oficialhttp://www.thepretenders.com/

Debut (1980) - Ouça aqui o disco completo!



Sobre o disco:

Line-up: Chrissie Hynde (vocal, guitarra), Martin Chambers (bateria, backing vocals), Peter Farndon (baixo, backing vocals), James Honeyman-Scott (guitarra, teclado, backing vocals), Chis Thomas (teclado), Gerry Mackelduff (bateria), Geoff Bryant (trompete), Henry Lowther (trompete), Jim Wilson (trompete), Chris Mercer (saxofone).

Cotações:
All Music Guide (0 a 5): 5
Robert Christgau: A-
The Music Box (0 a 5): 4,5
Rolling Stone (0 a 5): 5

Charts:
E.U.A.:
Reino Unido:

Sem dúvida um dos discos mais legais lançados no ano de 1980, a estreia dos Pretenders deu muito o que falar graças a sua mistura original e agradável de punk com pop. Muitos críticos o consideram um dos melhores debuts da história.

O canto sexy e confiante de Chrissie Hynde unido às soluções originais e bem boladas do guitarrista James Honeyman-Scott, transformaram todas as faixas do disco em um material muito interessante. Sem falar nas letras de Hynde que nada tem de frágeis e sentimentaloides, ao contrário do que poderia pensar algum ouvinte preconceituoso, pelo fato da compositora ser mulher.

Nick Lowe errou feio!
Um fato curioso é que o produtor do grupo, Nick Lowe, após auxiliar na gravação do single Stop Your Sobbing (um cover da banda The Kinks), resolve abandonar o grupo por julgar que era perda de tempo, pois em sua opinião, os Pretenders não iriam longe. Será que ele estava errado?




Se você nunca ouviu a banda...

O bom e velho rock, só que com uma levada diferenciada. Riffs criativos, energia, execução competente e nada rebuscada.

Apesar de trazer o peso do punk, as composições são misturadas ao pop de forma inteligente, facilitando assim a aceitação pelo público. Mas nunca caindo na vala-comum do pop fácil e descartável.

comentários: 2

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, verifique as normas do blog:
Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua visita, fico na expectativa de seu retorno!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...